fbpx

RELEASES

GRUPO AMÉRICA

Fazemos uma mistura de instrumentos dos Andes, como a Quena (flauta de cana ou osso), Zampoña ou Sicu (semelhante à Flauta Pan), a flauta de Tarka de madeira em uma peça com seis buracos, que fazem parte do folclore Boliviano, o Bombo leguero (feito de pele de carneiro ou guanaco), Charango boliviano (instrumento de corda com 10 cordas ou mais, feito com casca de Tatu, o chamado quirquincho, ou madeira e com guitarra e outros instrumentos convencionais.)  Grupo  América 4, faz uma síntese entre os sons do folclore andino, da música latino-americana e do folclore brasileiro.

HISTÓRICO:

Os primeiros ensaios do Grupo América 4, ocorreram em 1988 com Alfredo Rodrigues em Minas Gerais e Espirito Santo; e o primeiro LP gravado em 1991, intitulado “América Mine”, no ano seguinte, ele foi convidado para Alex Paz, Honduras, aderiram ao projeto, que gravou o LP “Eu amo Espírito Santo”, em homenagem ao Capixabas. Em 1993, houve uma mudança, com a entrada do argentino César Rebechi e do brasileiro Rogério Pardal; o LP “5ANOS”, em essa gravação mostramos “A FUSÃO LATINA”, é importante ressaltar que todas as gravações foram independentes, naqueles trinta anos de estrada.
Durante 30 anos na estrada, o Grupo América 4, participou da abertura de vários shows da MPB como: ZÉ RAMALHO, FAGNER, ZÉ GERALDO, SÁ E GUARABIRA E SÉRGIO REIS.

Em Minas Gerais se apresentou em vários festivais e participou de shows com RUBINHO DO VALE, DERCIO MARQUES, MARKU RIVAS, SÉRGIO MOREIRA, CELSO ADOLFO, SALDANHA ROLIM, TIZUMBA E MARCOS RUAS.

 DISCOGRAFIAS:

 LP MINAS LATINA (1990), LP AMO ESPÍRITO SANTO (1991), LP 5 ANOS DE ESTRADA (1992)
CD FUSÃO LATINA (1996), CD TAMBORES DE CONGO (1998), CD 12 ANOS DE AMÉRICA 4 
2013 CD “25 ANOS”, Projeto América Latina – GRUPO AMÉRICA 4 (coletânea) e 2018 O CD “A NOVA SONORIDADE”.                                     

      Ainda em seu percurso, participou de vários concertos e shows principalmente no ESPÌRITO SANTO, MINAS GERAIS, RIO DE JANEIRO e TOCANTINS. Em 1994 o Grupo América 4 fez um Programa Especial “SHOW CAPIXABA”. Pela TV Capixaba – Vitória (ES) e, também, na TVE do Espírito Santo, apresentou “12 ANOS DE ESTRADA”. No ano seguinte, 1995, participou como convidado especial, representando a Música de integração Latino-Americano no Brasil no “VIRÀ QUE EU VI 2000 –  ENCONTRO LATINO_AMERICANO”, realizado em Nova Venécia (ES), pelo Grupo Tarahumaras, Reportagem no Programa Espaço Local – TVE Vitórias, TVE Assembleia,

Em 1996, participou como convidado do VITÓRIA JAZZ em Vitória (ES). Em 1997, numa turnê por MINAS GERAIS, se apresentou no FESTIVAL DE INVERNO SÃO JOÃO DO REI, FESTIVAL DE MÚSICA DE PATO DE MINAS, FESTIVAL DE IPATINGA, FESTIVAL DE ITAMBACURI, FESTIVAL MÚSICA DE MATOZINHO, FESTIVAL DE RIO CASCA, FESTIVAL DE TIMOTEO, ANIVERSÁRIO CORONEL FABRICIANO, UBERLANDIA (Teatro Rondon Pacheco), UBERABA (Teatro), CENTRO CULTURAL DE BH, PROJETO AMÉRICA e também no FORUM DAS AMÉRICAS, representou a música do Estado do Espírito Santo,

em Belo Horizonte (MG), fazendo vários  shows na capital e no interior, além de participar mais uma vez do programa “ARRUMAÇÃO” pela TV Alterosa, com SAULO LARANJEIRAS. Em 1998 se apresentou no Teatro Carlos Gomes “12 ANOS DE ESTRADA”, é no Teatro da UFES e muitos outros

Projetos culturais como: Projeto Instrumental Praia de Comburi (ES), FESTA DE SÃO BENEDITO na Serra (ES), FESTA DA CIDADE em Cariacica (ES), show 12 ANOS no Theatro Carlos Gomes.

      Ainda em 1998, levando em conta os elemento que definem a identidade e sonoridade dos povos latino-americanos da cultura brasileira, o Grupo América 4 na condição de pioneiro, realizou um trabalho rico e de intensa pesquisa do “CONGO” no ESPÍRITO SANTO a muitos anos, resultado no CD “TAMBORES DE CONGO” em homenagem aos Mestres de Congo de nosso Estado. O Grupo América 4, sempre divulgando essa FUSÂO, em 1999, participou da “FESTA DA RÁDIO UNIVERSITÁRIA 10 ANOS” em Vitória (ES). No final deste mesmo ano fez um show no BAR MISTURA FINA, Rio de Janeiro. Participou na UFES no “CONGRESSO INTERNACIONAL CIDADE 2006”, Vitória (ES). Em 2007 apresentou-se no “ARMAZEM DO PORTO”, Vitória (ES) e, no mesmo ano na “TENDA CULTURAL”, Vila Velha (ES), 60 ANOS DA UFES, CONCERTO LATINOAMERICANO no Theatro Carlos Gomes, FESTA DO CABOCLO BERNARDO em Regência – Linhares, CARNAVAL DE CONGO, na Roda de Agua Cariacica. Todo esse trabalho de fusão e divulgação alternativos encontra-se no ESPÍRITO SANTO, MINAS GERAIS, TOCANTINS, AMAZONAS, RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO e outros Estados.

2017, Show Concerto Latino-americano no Theatro Carlos Gomes, Show 30 Anos de Resistência, Sesc Vitória. 2018, Virada Cultura de Vitória ES, Show no Cine Theatro Brasil no Projeto Cartaz, BH – MG.2019, Show Arena Verão 2019, vila Velha ES.

CAMINHADA:

Ao longo de sua história, participaram vários músicos latino-americanos: Alfredo Rodrigues (Peru), Leonardo Rodrigues (Uruguai), Beto Lopes (Uruguai), Enzo Merino (Chile), Marcos Coelho (Brasil), Jorge Platero (Uruguai), Bachá (Brasil), Edson Fernandes (Brasil), Fernando Rueda (Argentina), Alex Paz (Honduras) e outros.

A formação atual do grupo é com Tobi Gil – Bolívia (flautas andinas), César Rebechi – Argentina (guitarra, guitarra e voz), Grace Silva – Brasil, (teclado), Aguilar Alves (Brasil) baixo, Renato Pablo (Chile), Percussão andina, tambores de Leonardo Menses (Brasil), tambores de congo, maracatu e Paulo Batera (Brasil).

            Estamos à 03 década na resistência musical, cultural no ES, sempre mostrando a música autoral e de outros compositores, essa  pesquisa vem realizando a muitos anos, com seus instrumentos como: Zampoñas, Toyos,  Quenacho,  Charango, Tambores de Congo, Tambores de Maracatu ,Casacas,  Bombo Leguero e instrumento convencionais. Na integração musical sem fronteira. De 2000 à 2012 o Grupo interrompe suas apresentações por motivos pessoais; em 2013 retorna   lançando CD “25 ANOS” com apresentações em Vila Velha e Vitória (ES) e em Belo Horizonte(MG).

O Grupo América 4, vem divulgando esse caldeirão essa  mescla  cultural  na música, cantando com o compromisso de levar o som dos tambores de congo, casaca, tambores maracatu e flautas andinas para todo Brasil, para que o público participe ativamente dos shows, envolvendo numa cantoria dos povos latino-americanos.  “CANTO DOS QUATRO CANTOS DE NOSSA AMÉRICA”.